LINKCE Telecom

IPv4 e IPv6: qual é a diferença e o que isso muda na sua internet?

Se você é um entusiasta da Internet e está sempre pesquisando maneiras de como melhorar a sua conexão, provavelmente você já viu as siglas IPv4 e IPv6. Mas afinal, você sabe o que significa uma delas?

Antes mesmo de saber o que é cada uma dessas siglas, é necessário entender o que é um IP, abreviação para Internet Protocol, pois é o que conduz tudo isso.

O IP é um endereço na rede que cria um conjunto de regras para que as ligações na Internet sejam estabelecidas e, assim, o usuário possa navegar online.

Cada domínio (site) e dispositivo como smartphones, computadores e notebooks possuem um IP para que possam se comunicar entre si e fazer uma troca de informações.

Agora que você sabe o que é um IP, podemos seguir para mais detalhes dos protocolos IPv4 e IPv6. Boa leitura!

IPv4 e IPv6: o que são?

Assim como o Internet Protocol, o IPv4 e IPv6 também são protocolos que identificam dispositivos na rede mundial de computadores e garantem que as informações cheguem ao destino correto.

Mas por que existe uma separação entre eles? Confira as principais diferenças:

IPv4

No início dos anos 80, quando a Internet ainda estava em desenvolvimento, percebeu-se a necessidade de criar um sistema em que os computadores pudessem se reconhecer e garantir que o tráfego não fosse prejudicado.

O IP surge a partir disso e, apesar do 4 na sigla, o IPv4 foi a primeira versão utilizada desse protocolo em 1983. Na teoria, o IPv4 suporta cerca de 4,3 bilhões de endereços, por isso o número quatro.

Naquela época, ainda nos primórdios da Internet, esse valor era suficiente para atender às demandas e a todos os dispositivos conectados.

Aqui está um exemplo de IPv4: 192.168.1.2.

IPv6

Nos anos 90, a grande demanda de endereços, usuários e dispositivos conectados à Internet sobrecarregou o protocolo da época, sendo necessário um upgrade.

Portanto, em 1995, o IPv6 surge como uma atualização do IPv4 e garante capacidade para cerca de 340 undecilhões de endereços.

Além de suprir a quantidade de endereços na Internet, o protocolo IPv6 veio com atualizações importantes em relação ao IPv4, como correção de erros e questões de segurança.

Aqui está um exemplo de IPv6: 3002:0bd6:0000:0000:0000:ee00:0033:6778.

Como os protocolos são utilizados no dia a dia?

Você pode até não saber, mas utiliza os protocolos IPv4 e IPv6 todos os dias e a todo instante.

Por exemplo, quando você acessa o endereço “https://linkce.com.br/”, está requisitando um IP relacionado ao site, este que troca informações com o seu dispositivo para a conexão ser estabelecida.

Esse processo é tão rápido que, muitas vezes, termina antes mesmo de percebermos. A não ser que a sua conexão com a Internet esteja lenta…

Já quando o seu dispositivo está inativo, como um computador ou notebook desligado, ele devolve o endereço ao seu provedor de Internet.

Isso é uma forma de não sobrecarregar o IPv4, além de evitar que não falte protocolos para demais usuários e dispositivos online.

IPv4 e IPv6: comparação de velocidade e segurança

Ao contrário do IPv4, que foi criado por uma necessidade exclusiva de demanda, o IPv6 foi criado também pensando na segurança dos usuários e aparelhos conectados à Internet.

O IP Security (IPSec) é uma série de protocolos de segurança para autenticação e integridade de dados e está totalmente integrado ao IPv6.

O IPv6 também utiliza criptografia de ponta a ponta, o que torna o ataque de hackers e roubo de informações significativamente mais difíceis.

Apesar de ter surgido primeiro, hoje em dia também é possível implementar o IPSec ao IPv4, mas vai depender da provedora de Internet.

Quanto à velocidade, na teoria, o IPv6 é um pouco mais lento. O site especializado em segurança e performance na Internet, Sucuri Blog, revelou em pesquisa que o IPv4 vence essa disputa.

Por carregar pacotes maiores, o IPv6 é um pouco mais lento, mas a diferença para o IPv4 é tão mínima que o usuário comum pode desconsiderar.

Saiba como verificar os endereços IPv4 e IPv6 no seu dispositivo

Existem algumas formas de checar o IPv4 e IPv6 e vamos falar sobre algumas delas. Vamos começar para quem utiliza o Windows como sistema operacional.

Barra de tarefas

O primeiro modo é ir na barra de tarefas no canto superior direito da sua tela. Depois clique com o botão esquerdo em cima do ícone de Wi-Fi ou cabo de rede e selecione a opção “Abrir configurações de Rede e Internet”.

Irá abrir uma tela que mostrará o seu Status de Rede. Basta clicar em “Propriedades” para checar o seu “Endereço IPv6” e “Endereço IPv4”.

Prompt de Comando

Para verificar o seu IPv4 e IPv6 pelo Prompt de Comando (cmd.exe), aperte as teclas “Windows + R” para abrir o “Executar”.

Na barra de digitação, digite as letras “cmd” e dê “OK”. Vai abrir uma tela preta, que é o próprio Prompt de Comando.

No programa, digite “ipconfig” e aperte Enter, rapidamente as informações de IP que você deseja saber serão carregadas.

Sites

Tanto para dispositivos Windows quanto para os demais aparelhos, existem sites que podem fazer todo esse processo por você.

Entretanto, é mais comum que os sites identifiquem apenas o IPv4 do seu dispositivo, que normalmente é o mais procurado pelos usuários.


Dentre alguns sites que fazem esse serviço, podemos citar:

Conclusão

A tendência é que o IPv6 substitua por completo o IPv4, tanto para atender a uma grande demanda de aparelhos conectados quanto por questões de segurança e atualizações.

Essa substituição será gradativa, afinal, todos os dispositivos precisam reconhecer o IPv6, algo que os mais antigos ainda não conseguem, limitando-se ao IPv4.

Agora ficou clara as diferenças entre esses dois protocolos e a importância para que você continue conectado à Internet, certo?

Se você gostou deste conteúdo, com certeza vai curtir os outros posts do nosso blog. E se você deseja a MELHOR Internet da região, clique aqui para conferir os planos da LinkCE.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.